CEAPortlet

Centro de Educação Ambiental

Avarias

Avarias

gestprocessosonline.JPG

GestProcessos Online

 

Atendimento on-line

Balcão Virtual

Com o intuito de sensibilizar a população para a importância da floresta autóctone, o Município de Esposende e a empresa municipal Esposende Ambiente promoveram, entre os dias 19 e 23 de novembro, a Semana da Floresta Autóctone, mobilizando mais de meio milhar de participantes.

De entre as várias iniciativas que foram levadas a cabo, realce para a sessão “A floresta e o Desenvolvimento Sustentável”, dirigida especialmente aos alunos do ensino secundário, que decorreu no dia 22 de novembro, no Auditório Municipal de Esposende. Esta sessão, desenvolvida em parceria com a Vanguards Properties, contou as intervenções do Gabinete Técnico Florestal do Município de Esposende, de representantes das empresas Vanguard Properties e Ooty, e do Prof. Manuel Collares Pereira, personalidade com uma longa carreira na investigação e empreendedorismo, ligada às Energias Renováveis, e autor de livros sobre Desenvolvimento Sustentável. Os alunos e docentes que participaram na sessão foram presenteados com o livro “Jeremias e o Desenvolvimento Sustentável”, da autoria do Prof. Manuel Collares Pereira, gentilmente oferecidos pela Vanguard Properties.

Na abertura da Semana da Floresta Autóctone, teve lugar do workshop “Hoje é dia de criar um bosque comestível”, sob a orientação da formadora Joana Costa, que deu a conhecer a multiplicidade de usos das florestas e as espécies mais interessantes para criar, em casa, um bosque direcionado para a produção de alimentos.

O programa integrou também um conjunto de iniciativas dirigidas à comunidade educativa, como a visita às Árvores Notáveis do Concelho de Esposende, um percurso pelos exemplares arbóreos do concelho com características únicas que os tornam especiais, bem como a visita ao Arboreto Florestal, espaço localizado na freguesia de Vila Chã e que se constitui como um exemplo de boas práticas e gestão ativa florestal, bem como um espaço de uso múltiplo da floresta.

Foi ainda desenvolvida, uma vez mais, a iniciativa “Os Sapadores vão à escola!”, na qual os Sapadores Florestais se deslocaram aos estabelecimentos de educação e ensino e demonstraram algumas das tarefas e funções relacionados com o trabalho diário da Equipa de Sapadores Florestais. Ainda no âmbito desta iniciativa foram realizadas várias sessões da história dramatizada “A cortiça perdida”, abordando a importância dos sobreiros para o nosso país e explorado o seu contributo para a manutenção dos espaços florestais.

Através destas ações, o Município e a Esposende Ambiente pretenderam assinalar o Dia da Floresta Autóctone, que se comemora anualmente a 23 de novembro, e dar a conhecer os benefícios ecológicos e económicos da floresta autóctone em comparação com os espaços florestais de espécies introduzidas, concretamente ao nível da adaptação às condições do solo e do clima do território, sendo por isso mais resistentes a pragas, doenças, incêndios, longos períodos de seca ou de chuva intensa.

A Semana da Floresta Autóctone tem subjacente o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, nomeadamente no que se refere a Proteger a Vida Terrestre (ODS 15) e Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade (ODS 17).

 

Atendimento
   
Leituras
Leituras
   
A sua opinião é importante
imagemPortlet copy.png
   
CEA em Blog
imagemPortlet
Desafios
dia a dia
Desafio dia a dia
   
Qualidade da água
   
Linha da Reciclagem
   
Faturação
Eletrónica
   
Praias
   
QUIZ da Água
   
SUMAKids
   
TransFORMAR
   
E-MOVE
   
Empreitadas
   
E|Ribeiras